Mundo perdido (não é sobre Jurassic Park)

Esse mundo está perdido e o meu blog também.Vejamos: são alguns anos de vida blogueira e muitos anos de trabalho pesado-escravo-disfarçado-de-intelectual numa empresa de médio porte e o post mais visitado no meu blog chama-se “Lista dos homens mais bonitos“, tem coisa mais desnecessária? E o blog TODOSANTODIA recebe comentários de meninas indignadas com a lista, porque um tal de Zac Efron deveria estar lá, o cara do Crepúsculo também e, principalmente, o novo galã do mais novo seriado americano.

Mas eu tenho chefe (sou índia mesmo). E enquanto ele está ao lado da minha mesa meu e-mail “pisca” três vezes com a chegada de novos e-mails. O título: “Novo comentário em “Lista dos Homens mais bonitos”. Imaginem a minha cara. Imaginem a cara dele. Pois é.

Anúncios

A Velha MTV

Eu já fui fã da MTV. Meu sonho era trabalhar lá, ser VJ! É… naquela época do Disk MTV apresentado pela Sabrina. (eu gostava das roupas que ela vestia). Minha mãe brigava comigo de tanto que eu ligava para pedir meu clipe preferido. Pois é, nessa época não se pedia música pelo celular, nem e-mail!

Não sei se eu mudei ou a MTV mudou demais, algum desses dois lados estã chato demais. Fazer o quê? Bom eram os programas que o Gastão apresentava, as frases bacanas da Astrid Fontinelli e suas tatuagens nas mãos, o Casé sentado naquela cadeira estranha ligando para as pessoas e falando coisas engraçadas, o intelectual Fabio Massari, a Chris Niklas, ah, sim! não poderia esquecer no Garoto Enchaqueca!!!! Êêêê época boa!

Hoje não consigo assistir MTV por mais de 5 minutos, me irrita.

Livros - Submarino.com.br

Canudos

Então ele me ensinou a olhar dentro dos canudos, aqueles soltos, sem a capinha de papel branca. Olha lá dentro, tem uns pontinhos pretos, está vendo? São fungos, bactérias, e quando você sugar sua saborosa coca-cola não vai perceber a sujeira descendo por sua garganta. Terrível.

Não me lembro ver esses canudos encapadas há algum tempo atrás, inventaram agora. Coitados dos canudos sujos sem capa, coitados dos fungos.

Agora quando chego ao restaurante vejo se têm canudos encapados e me lembro dele analisando o canudo como se olhasse aquelas fotos pequeninhas de ver com um olho só. Parecíamos duas crianças analisando os pontinhos pretos dos canudos desencapados. Eu, agora, olho os canudos sem capa com desdém e o garçom me olha estranho. E minha timidez não deixa explicar a história dos canudos desencapados.

Coisa boba esse papo de canudos sujos, alguém já morreu por causa deles? E aquele tal de Dermacidy e similares.

Mulher agora precisa diariamente limpar a dita cuja com Dermacidy, senão fica suja. Essa é a nova idéia, novo conceito de ‘periquita limpa’. Daqui a pouco vou sair de casa enrolada num papel, e num futuro não muito distante terei uma redoma, uma bolha, para ninguém, muito menos fungos, chegarem até mim.

Déjà Vu? Que nada!

Déjà Vu é quando algo está acontecendo e você fica com aquela sensação que já aconteceu, como se tivesse adivinhando, por segundos, o seu futuro. Isso sempre aconteceu várias vezes comigo, eu adoro essa sensação! Achava que era uma resposta de Deus, algo do tipo: “continua, Lia, você está no caminho certo”. Pois quando isso me acontece é sempre num momento bom, num momento de decisão.

Porém a Revista SuperInteressante explicou tudo na edição deste mês, fiquei arrasada, eis o esclarecimento com base num estudo com pacientes que obtinham o Déjà Vu inúmeras vezes ao dia:

“Tomografias no cérebro desses pacientes mostram que sua massa cinzenta atrofiou no lobo temporal (logo atrás das orelhas), justamente a parte que governa a formação de memórias.

A tese é que essas mentes acessam as lembranças na mesma fração de segundos em que elas são gravadas. E isso causa uma ilusão perene: o presente fica parecendo uma memória. É como se você vivesse o tempo todo no seu passado.”