Mundo perdido (não é sobre Jurassic Park)

Esse mundo está perdido e o meu blog também.Vejamos: são alguns anos de vida blogueira e muitos anos de trabalho pesado-escravo-disfarçado-de-intelectual numa empresa de médio porte e o post mais visitado no meu blog chama-se “Lista dos homens mais bonitos“, tem coisa mais desnecessária? E o blog TODOSANTODIA recebe comentários de meninas indignadas com a lista, porque um tal de Zac Efron deveria estar lá, o cara do Crepúsculo também e, principalmente, o novo galã do mais novo seriado americano.

Mas eu tenho chefe (sou índia mesmo). E enquanto ele está ao lado da minha mesa meu e-mail “pisca” três vezes com a chegada de novos e-mails. O título: “Novo comentário em “Lista dos Homens mais bonitos”. Imaginem a minha cara. Imaginem a cara dele. Pois é.

Anúncios

Alanis Morissette, um pouco de mim

Passei toda a minha adolescência ouvindo Alanis Morissette. Eu tinha um cabelão como o dela, me vestia como ela e até hoje tenho uma gaita, como ela.

Eu a achava intensa, criativa, fazia umas letras legais e acima de tudo era roqueira. Porém, depois do CD Supposed Former Infatuation Junkie ela começou a ficar pop demais. E não foi um ‘ficar pop’ com estilo e personalidade, ela foi se apagando, se perdendo… Não entendo o que ela fez com o próprio som. Eu ouvia os CD’s e entrava em total desespero: CADE OS SONS PESADOS DA GUITARRA?

Ela caiu no meu conceito e toda a minha idealização de uma mulher legal e interessante se desfez. Cortei um pouco o cabelo, guardei a gaita numa caixinha de coisas velhas e ponto. Acabou. Cresci, virei uma mulher adulta com vinte e muitos anos.

Ontem estava remexendo minhas coisas e encontrei a gaita. Sorri. Adoro esses pedaços do passado que encontramos no meio do caminho. Eu realmente tinha me esquecido da Alanis Morissette, mas veio tudo a tona: as músicas boas, o estilo, a voz gritante… uma pedaço da minha vida. É tão bom.

Ainda não toquei a gaita, mas ela está sobre a mesa da cozinha. Logo, logo tocarei alguma coisa. Será que me lembro? Vamos ver o quanto os vizinhos irão reclamar!

It’s like rain on your wedding day
It’s a free ride when you’ve already paid
It’s the good advice that you just didn’t take
Who would’ve thought… it figures

Conto de Fadas Moderno

Era uma vez uma moça que pediu a um lindo garoto:

-Você quer casar comigo?

Ele respondeu:

– NÃO!

E a moça viveu feliz para sempre, foi viajar, não precisou aguentar mal humor de ninguém porque o time perdeu, conheceu muitos outros garotos, visitou muitos lugares, comprou vários sapatos sem ter que ouvir que ela parecia uma centopéia. Foi morar na praia, comprou outro carro, mobiliou sua casa, não tinha ninguem para controlar sua vida, sempre estava sorrindo e de bom-humor, nunca lhe faltava grana, bebia cerveja com os amigos (as) e ninguém mandava nela.

O moço teve artrose, gota, hipertensão, o s_ _ o murchou e o p_ _ _ o caiu!!!!

FIM

(autor desconhecido (a))