O pequeno escritor é bisneto de Cecília Meireles

O carioca Matheus de Souza Barra Teixeira, nove anos, leva uma vida como qualquer garoto da sua idade. Ou quase. Escola é o dia inteiro, e não um período. Bicho de estimação? Tem. Um cachorro, um gato e duas iguanas. Brincadeiras, sim. Mas de vez em quando ele comparece a um lançamento de livro, evento um tanto atípico para alguém tão novo. Não para Matheus, o escritor mais jovem do mundo, título conferido pelo Guinness World Records que faz todos os anos o famoso livro dos recordes. O menino entrou para a edição 2007 do livro por ter publicado A Ilha dos Dragões (Global Editora), uma ficção infantil que elaborou – e ditou para a mãe transcrever – com cinco anos e colocou no mercado em outubro de 2003, aos seis anos e 160 dias de vida. Matheus ainda não tem certeza se quer seguir a carreira no futuro. “Não decidi. Só tenho nove anos”, explica. Seu DNA, porém, fornece pistas de que a literatura pode ser seu destino. Ele é bisneto de Cecília Meireles.

Foi o pai de Matheus, o advogado Alexandre Carlos Teixeira, que submeteu A ilha ao Guinness. Em 2003 ele enviou o pedido para análise do caso. Tempos depois, veio uma resposta com a solicitação de documentos, cópia do livro e da certidão de nascimento de Matheus. “Um dia, chegou em casa um envelope grande, dos Estados Unidos, com o certificado. Na ocasião, o Matheus gostou muito. Agora, está resistente em escrever outro livro”, conta Vânia Barra, a mãe. Na verdade, ele já tem duas histórias: sobre um guepardo que vai para a cidade e as aventuras de um garoto capaz de se transformar em dinossauros. O primeiro está concluído, mas Matheus não quer publicá-lo porque julga que precisa ser melhorado. É exigente o menino.

(Fonte: http://www.terra.com.br/cgi-bin/index_frame/istoe/1934/comportamento/1934_escritor_precoce.htm)

Anúncios

11 comentários sobre “O pequeno escritor é bisneto de Cecília Meireles

  1. Desculpem, mas acredito que qualquer criança é capaz disso SE tiver o incentivo dos pais! O problema é que geralmente os pais ficam muito alheios aos filhos. Se preocupam mais em ter uma criança que decora tudo o que aprende na escola do que uma que tem idéias.

    Lia adorei o seu blog :)

    Abraços

  2. Lia,

    Terramel tem toda a razão! O estímulo (preferencialmente real, via exemplo concreto) é fundamental para uma séria e consistente formação de leitores (e, quem sabe, futuros escritores). Matheus costuma mencionar nas suas entrevistas a importância fundamental da leitura na formação/capacitação de um escritor. Aprendeu a ler sozinho, aos cinco anos (logo após haver ditado A ilha dos dragões para a sua mãe, para poder ter acesso direto aos livros de seu interesse… sem intermediários.

    Abraço,

    Allexandre C. Teixeira

  3. sou uma menina de 9 anos,tenho muitas leituras criadas por mim e tambem gostaria de ser escritora!
    moro em bagé-rs.minhas leituras na escola são sempre as destaques!
    queria trocar ideias com voce
    bj..
    boa sorte em sua carrera

  4. sou uma menina de 9 anos,tenho muitas leituras criadas por mim e tambem gostaria de ser escritora!
    moro em bagé-rs.minhas leituras na escola são sempre as destaques!
    queria trocar ideias com voce
    bj..
    boa sorte em sua carrera
    entre em contato comigo jah!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s